Acompanhe

15.03
2019

No mês de fevereiro, ao lado das companheiras Bella Gonçalves e Cida Falabella, a Gabinetona na Câmara Municipal de Belo Horizonte:

.: debateu o Projeto de Lei 622/18, de autoria do Executivo, que autoriza a venda ou permuta de 95 mil m² de terrenos do Município. O PL envolve uma série de questões delicadas sobre a venda dos terrenos e a destinação dos recursos provenientes destas vendas. [veja aqui: https://bit.ly/2Um0l0N]

.: celebrou a indicação das nossas verês para ocupar cadeiras em importantes conselhos da cidade: Bella Gonçalves se tornou representante titular do Conselho Municipal de Habitação e Cida Falabella foi nomeada representante titular do Conselho Municipal de Educação.

.: esteve ao lado da Associação dos Pipoqueiros Empreendedores Individuais (Apei), que relataram casos de repressão policial e apreensão de mercadorias por parte da Guarda Municipal e da fiscalização da Secretaria Municipal de Política Urbana. #DignidadeAmbulante #ARuaVive

.: esteve em uma reunião em Brumadinho com diversas autoridades públicas sobre o rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, sob responsabilidade da Vale. [leia mais: https://bit.ly/2ELsJmr]

.: atuou para a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Barragens, com o objetivo de apurar os impactos da atividade minerária no abastecimento de água de BH e Região Metropolitana. O pedido da criação da CPI, protocolado pela vereadora Bella Gonçalves e pelo vereador Edmar Branco, contou com a assinatura de 23 colegas. Bella é integrante titular da Comissão.

.: assinou o requerimento que pede a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o sistema de transporte coletivo de Belo Horizonte. Até o momento, o documento conta com a assinatura de 11 vereadoras e vereadores, mas precisamos de mais 3 assinaturas para que a CPI seja instalada.

.: esteve no Banquetaço, um banquete público que ocupou as ruas de diversas cidades do país alimentando a todas e todos com comida saudável e de verdade. A mobilização defende a volta do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), extinto no primeiro dia do governo Bolsonaro, por meio da Medida Provisória 870/19.

.: comemorou a eleição de Cida Falabella e Bella Gonçalves como representantes titulares da Comissão de Participação Popular da CMBH. Na luta pela ampliação de canais de interlocução com a população!

.: esteve na Ocupação Maria Guerreira, no bairro Copacabana, para conhecer os desdobramentos dessa luta que já leva 4 anos de resistência e hoje avança na organização do seu espaço de bem viver por meio da autogestão da própria comunidade.

.: participou de reunião com o Comandante Geral da Polícia Militar do Estado de Minas Gerais para debater as graves agressões sofridas pela vereadora Bella Gonçalves e por nosso mandato coletivo durante ato realizado por moradoras e moradores das ocupações William Rosa, Marião e Professor Fábio Alves, no Anel Rodoviário, no dia 29 de janeiro. [leia mais: http://bit.ly/2NYIvyy]

.: aprovou, junto com os demais membros da comissão, o relatório final da CPI da Mineração da CMBH! O documento contém uma série de recomendações, entre elas, a suspensão definitiva das atividades minerárias na Serra do Curral e o bloqueio de bens da Empresa de Mineração Pau Branco (Empraba), até que seja concluída a recuperação da área degradada pela mineradora. BH quer a Serra do Curral protegida e transformada em Parque!

.: compartilha a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da CMBH: Pedro Patrus (PT) será presidente do colegiado em 2019 e Bella Gonçalves assume a presidência em 2020. Ainda, na primeira reunião da Comissão deste ano, recebemos moradoras da Ocupação Resistência Negra, localizada no Morro das Pedras, para denunciar a tentativa de despejo sem ordem judicial, realizada pela Prefeitura de Belo Horizonte e pela Polícia Militar no final do ano passado.

.: assume a vice-presidência da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura, Desporto, Lazer e Turismo com Cida Falabella. Ao longo de 2019, Cida será a vice-presidenta e dará continuidade ao trabalho que vem desenvolvendo há dois anos na Comissão.